• Dra. Marina Lino Vieira

Alopecia Areata - Causas e Tratamento

A alopecia areata é uma condição que afeta o crescimento de cabelo ou pelos em áreas delimitadas do corpo. As causas são diversas e o tratamento depende de cada caso, podendo variar do uso de medicações a encaminhamento para implante capilar. O mais importante é procurar um dermatologista o quanto antes para que o quadro seja acompanhado.


pessoa com alopecia areata no couro cabeludo

A alopecia areata é uma condição multifatorial que provoca a queda de cabelo em áreas delimitadas no couro cabeludo, ou ainda, de pelos em partes do corpo. As regiões afetadas têm um formato redondo ou oval e pode ser de tamanhos variados.


Recentemente, um episódio na noite do Oscar 2022 chamou a atenção do mundo todo para essa doença. Durante a cerimônia de premiação o comediante Chris Rock fez uma piada com Jada Pinket Smith, atriz e esposa do também ator Will Smith. Jada, que sofre de alopecia areata e por isso opta por raspar o cabelo, sentiu-se constrangida com a brincadeira.


Esse evento que mobilizou as discussões na internet por vários dias trouxe à tona o debate sobre os efeitos psicológicos dessa doença. De fato, a alopecia areata é uma condição que pode abalar muito a autoestima do paciente pois o cabelo é uma parte importante da nossa identidade. A boa notícia é que a alopecia areata é uma doença que possui tratamento e que pode ser controlada, evitada ou retardada.


Se você tem notado um aumento na queda do seu cabelo ou identificou áreas do seu couro cabeludo ou corpo onde não estão mais crescendo fios, este conteúdo pode te ajudar a entender o que está acontecendo e quais passos você deve dar para buscar soluções.


Como sempre, estar atento às mudanças do seu corpo é o primeiro passo para cuidar da saúde, buscar tratamento precocemente e evitar repercussões mais graves.


O que é alopecia

A alopecia é uma condição que provoca a perda de cabelo ou pelos em qualquer região do corpo. Embora não tenha sintomas específicos, o primeiro sinal costuma ser o aumento na queda de cabelo durante os banhos ou no número de fios que ficam no travesseiro após acordarmos, e o surgimento de pequenas áreas lisas, totalmente sem fios.


Normalmente, uma pessoa perde de 50 a 100 fios de cabelo todos os dias. Isso acontece porque o cabelo possui um ciclo de crescimento que passa por três fases: 1) anágena (fase de crescimento do fio), 2) catágena (fase de repouso dos fios) e 3) telógena (queda).


Com a alopecia, esses mesmos ciclos podem ser interrompidos, fazendo com que o cabelo caia de maneira mais rápida que seu crescimento, causando áreas ralas ou completamente sem fios.



Essa queda de cabelo ou de pelos é o principal sintoma indicativo da doença. São raros os casos em que pacientes relatam sentir uma espécie de queimação nas regiões afetadas.


Embora o aparecimento da alopecia areata não comprometa a saúde em geral do paciente, os principais efeitos são de fundo psicossocial, com impacto na qualidade de vida do paciente.


Alopecia areata

Alopecia areata é um tipo de alopecia e é o nome dado para a condição de alopecia onde os fios de cabelo ou pelos de outras regiões do corpo (barba, sobrancelha, cílios) caem de maneira delimitada e formam espaços arredondados ou ovais nas áreas afetadas.



Segundo dados do Ministério da Saúde, a alopecia areata acomete de 1% a 2% da população, afeta ambos os sexos, todas as etnias e pode surgir em qualquer idade. Apesar disso, 60% dos casos ocorrem em pessoas com menos de 20 anos. Estatísticas também apontam para uma incidência maior entre pacientes negros.


Cabelos com característica mais seca têm menos absorção de água e maior dificuldade de transferir os óleos do couro cabeludo para as suas pontas. Esse tipo de cabelo tende ainda a crescer mais lentamente, o que influencia também na velocidade do tratamento da alopecia areata.


Principais causas da alopecia areata



As causas da alopecia areata são diversas: hereditariedade, falta de vitaminas, estresse elevado, excesso de oleosidade no couro cabeludo, reação a produtos químicos, uso de medicamentos e tratamentos, alterações na tireoide ou infecções causadas por fungos ou bactérias.


Essa condição também pode estar associada a enfermidades de natureza imunológica, como desequilíbrios da tireoide, diabetes, lúpus, vitiligo, rinites e outras condições alérgicas.


Vale destacar que, em alguns casos, o quadro pode evoluir de uma alopecia areata para a alopecia totalis, que é quando acontece a queda total de cabelo ou de pêlos. Daí a importância de buscar ajuda para evitar o agravamento do quadro.


Como tratar

Embora não seja possível prevenir a alopecia areata, existe tratamento com boa possibilidade de crescimento dos fios perdidos, já que a doença não destrói os folículos pilosos.


O profissional que você deve procurar quando notar um aumento da queda de cabelos ou áreas arredondadas sem cabelo ou pelos no corpo é o dermatologista.


O dermatologista que indicará o uso de medicamentos, produtos que aceleram o crescimento capilar e, em alguns casos, até um implante capilar. O dermatologista poderá ainda sugerir que o paciente passe por consulta com um endocrinologista e terapeuta para trabalhar as causas da alopecia areata.


Cada caso é bastante particular e o paciente pode ter a recuperação total ou parcial dos fios ou pelos perdidos. É importante ressaltar que a alopecia areata pode retornar ao longo da vida do paciente, afetando a mesma área ou outras partes do corpo.


Tratando a alopecia areata e queda de cabelo com a Dra. Marina Lino

Se você tem notado um aumento do número de fios no travesseiro, no banho ou quando penteia o cabelo, agende uma consulta com o seu dermatologista de confiança. E se você acredita que eu posso te ajudar, entre em contato com a minha equipe para agendar uma consulta.


Na consulta eu avaliarei o seu quadro a partir de uma conversa detalhada e exame clínico e laboratorial. Poderemos então adotar estratégias de prevenção ou tratamento do seu quadro, de acordo com o que for identificado, respeitando sempre a individualidade de cada paciente.


O Centro Terapêutico AKTA Liv conta com uma equipe multidisciplinar e o seu tratamento comigo, com o endocrinologista e terapeuta podem ser feito no mesmo lugar, com uma estratégia integrada entre as especialidades. Será um prazer ajudá-lo.

 

Marque hoje mesmo uma consulta com a Dra. Marina Lino através do número (11) 91007-4004 no Centro Terapêutico AKTA Liv.


 

Leia mais no blog:





Saiba mais sobre a minha história e formação clicando abaixo.




12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo